Marketing de Aplicativos

Para criar um aplicativo de sucesso é preciso ter uma estratégia de marketing e executá-la bem é muito mais importante do que “ter uma ideia”. Não pense somente em como conseguir um download, mas considere o que for necessário para manter o usuário engajado, a chave para monetizar seu negócio.

A pesquisa de mercado é a base de qualquer negócio.

Um plano de estudos também é fundamental já que o objetivo é obter lucro em algum momento.

  1. Comece com a Proposta de Valor

Ao invés de pensar em uma ideia de aplicativo, pense na experiência do usuário. A proposta de valor é a promessa de valor e os benefícios que são entregues para o público-alvo. A Proposta de Valor ideal deve responder:

Que produto ou serviço será vendido?

Qual o principal benefício ao utilizá-lo?

Quem é o consumidor alvo?

O que o torna único e diferente da concorrência?

Se eu tivesse que dar apenas uma dica sobre aplicativos mobile, seria: “Teste a Proposta de Valor do seu App antes de desenvolvê-lo”. Como parte do Marketing, depois de desenvolvido, a Proposta de Valor é a primeira coisa que os visitantes devem visualizar ao acessar seu website ou landing page. Ela deve ser clara e fácil de entender, deve comunicar que resultados concretos o consumidor terá ao comprar ou utilizar seu aplicativo e como esta experiência será melhor ou diferente das ofertas dos concorrentes.

A proposta de valor ideal é aquela que é lida e compreendida em cinco segundos.

  1. Seja Relevante

Ser relevante é entregar a proposta de valor com as melhores funcionalidades disponíveis – de software e hardware – para o usuário certo, no momento certo.

  Busque Oportunidades de Conversão

Qual é o principal objetivo do seu aplicativo?

Seja qual for o objetivo, estude a melhor forma de conversão para que seja atingido: user experience, call to action, texto, design, tudo deve ser pensado e testado para obter as melhores taxas de conversão. Testes A-B ou Split Tests são fundamentais neste processo.

  1. Preocupe-se com a Experiência de Uso

Como melhorar o conjunto de elementos de uma interface e funcionalidades que proporcionem uma melhor experiência de usuário?

O design da interface é, talvez, o ponto mais importante nesta disciplina.

Outro ponto é a questão do preenchimento de dados em formulários pelo usuário: é necessário simplificar a tarefa, preenchendo dados através de menus drop-down e evitar, ao máximo, que o usuário tenha que usar as duas mãos para inserir as informações. Tudo isto bem pensado e bem executado resultará em uma excelente usabilidade, aumentando a confiança e o conforto do usuário em sua movimentação através das telas. Ajude quando necessário, peça e receba feedbacks e ajuste quando sentir que há dificuldades no acesso a conteúdos ou na execução de tarefas.

DICAS MATADORAS PARA DESENVOLVER UMA ESTRATÉGIA DE MARKETING DIGITAL

Se a sua empresa ainda não possui uma estratégia de marketing digital em andamento é bem provável que ela esteja perdendo oportunidades incríveis de se relacionar com seus consumidores e vender mais. Você sabia que mais de 60% dos usuários buscam por produtos e serviços quando utilizam a web? Essa estatística ajuda a entender melhor como o bom posicionamento na internet é fundamental para aumentar as vendas e fortalecer a imagem de uma marca. Confira no post de hoje 7 dicas matadoras para desenvolver sua estratégia de marketing digital:

  1. PLANEJE COM CUIDADO

O primeiro passo para desenvolver uma estratégia digital é conhecer melhor a sua empresa e o cenário em que ela está inserida. Liste os produtos e serviços que você comercializa, sua missão, o público-alvo das ofertas e outras informações úteis sobre o seu negócio. Além disso, faça uma pesquisa em websites e redes sociais de marcas concorrentes ou parceiras para conhecer sua estratégia de atuação. Com todas essas informações em mãos, ficará bem mais fácil definir a identidade que a sua marca terá na web.

  1. DEFINA UM ORÇAMENTO

Assim como qualquer outro processo, uma estratégia de marketing digital exige que sua empresa comprometa um orçamento anual para as ações a serem realizadas. Inclua tudo aquilo que será feito: website, blogs, redes sociais, anúncios pagos, e-mail marketing, SMS, mobile, cupons, entre outros. Futuramente, o orçamento total irá ajudar a calcular o retorno sobre o investimento (ROI) das ações de marketing online.

  1. OFEREÇA CONTEÚDO RELEVANTE

Independente do canal utilizado, sua estratégia de marketing digital deve buscar a oferta de conteúdo relevante para os internautas. Na web, conteúdo relevante significa o mesmo que ofertas que podem despertar o interesse de uma pessoa (com base em dados pessoais que ela já forneceu) ou então informações que possam ajudá-la de alguma forma em seu dia a dia.

  1. VÁ COM CALMA!

Muitas empresas se empolgam na hora de conceber suas estratégias de marketing, dando passos bem maiores que as pernas. Por isso, escolha as redes sociais e os canais prioritários para seu negócio, pois isso irá evitar que você tenha diversos perfis para gerenciar, reduzindo as chances que eles fiquem abandonados. Pense nisso: o melhor canal para a sua empresa estar presente é aquele em que seu público também está!

  1. TENHA ANÚNCIOS PAGOS

Recentemente o Facebook divulgou uma mudança em sua política que vem dificultando a exposição das marcas e suas ofertas de forma orgânica, ou seja, sem pagar para isso. Ainda que essa seja uma ação isolada do Facebook, ela ajuda a comprovar que a atual tendência web é que, para aparecer para mais pessoas que se encaixam no perfil da marca, as empresas precisarão investir cada vez mais em anúncios pagos, seja em mecanismos de buscas, em portais de notícias ou nas redes sociais.

FONTE: Saiba mais

Marketing Jurídico

 

Você sabe o que é Marketing Jurídico? Mais do que isso, você sabe por que escritórios de advocacia, advogados e profissionais do Direito estão buscando aumentar a sua autoridade na internet?

Se você não sabe e gostaria de saber, o Escreva Para Web veio para ajudar! Em uma área em que a comunicação empresarial e o código de ética andam lado a lado, é preciso estar antenado sobre como criar uma estratégia sustentável de Marketing Jurídico.

Então, se você deseja produzir conteúdo para esse segmento, o e-book Marketing Jurídico: como escrever sobre direito tem tudo o que você precisa saber.

Se você busca escrever e publicar conteúdo dentro dos melhores padrões de qualidade e das regras da profissão, esse material não poderia ser mais preciso.

Então, se você se interessou, conheça um pouquinho do quem por aí e baixe grátis! Confira:

Descubra as determinações da OAB

Você sabe o que pode ser publicado em relação a clientes, causas e processos sendo um jurista? Além disso, quais normas o Estatuto da OAB prescreve em relação ao marketing digital?

Sendo assim, neste material você vai saber exatamente o que é preciso para criar o seu próprio blog para executar uma estratégia de Marketing Jurídico, tudo isso sem cometer deslizes ou correr riscos na internet, dentro das exigências da classe.

Assim, você pode se livrar de imprevistos e deixar o caminho livre para demonstrar a sua relevância na web, tudo isso com muita qualidade e profissionalismo.

Entenda o conceito de Marketing Jurídico

O Direito e a escrita são parceiros incansáveis. O domínio da Língua Portuguesa e da retórica são fundamentais para a execução do trabalho de quem lida com as leis todos os dias.

Entretanto, quando estamos falando diretamente com o público, qual é o comportamento esperado? Qual é a melhor linguagem para adotar ao falar com a persona?

Descubra como responder a essas e outras perguntas, independentemente da sua especialidade dentro do Direito.

Além disso, o e-book Marketing Jurídico fornece bases para lidar com as referências, palavras-chave e buscas na internet.

Claro, lembrando que é preciso considerar alguns fatos, como a legislação, que varia a cada país, e as dúvidas mais frequentes do público que busca soluções nessa área.

Comece agora mesmo!

Se você entende muito sobre a sua profissão mas ainda não sabe o suficiente sobre produção de conteúdo, não deixe de conhecer esse material.

Por ser um mercado específico, às vezes quem deseja escrever para a área jurídica precisa estudar e se especializar na parte de marketing. Afinal, esse não pode ser um investimento vão, não é verdade?

É por isso que você tem em mãos a ferramenta perfeita, explicando precisamente o que você precisa saber além da parte técnica e teórica do Direito.

Portanto, se você trabalha com Direito ou se interessa em produzir conteúdo sobre o assunto, faça agora o download do e-book Marketing Jurídico: como escrever sobre direito e tenha um guia sempre à mão para ganhar o seu espaço na web!

Fonte: escrevaparaweb

Forma eficiente de se estudar

Ter uma metodologia de estudos eficiente é, certamente, a forma mais importante para guardar o conhecimento adquirido em longo prazo.

As informações neste artigo podem parecer óbvias para você, mas a grande maioria das pessoas ignoram o óbvio e tentam “pular diretamente” para estudar sem se planejar e se organizar da forma correta.

Para que o seu tempo de estudo seja, realmente, eficaz, recomenda-se que você encontre um local adequado para estudar. Você deve então ter acesso fácil às ferramentas e recursos que você precisa para estudar.

Um local para estudar

Encontrar um local adequado para estudar pode ser um desafio para algumas pessoas, você pode ter a sorte de ter acesso fácil a uma biblioteca, universidade, faculdade ou instalações escolares ou um escritório silencioso no trabalho.

No entanto, muitas pessoas estudam em casa – muitas vezes sua casa não é o ambiente mais favorável para um estudo eficaz. Tire algum tempo para entender suas necessidades pessoais em termos de localização e condições que lhe permitam estudar de forma eficaz; Tente manter uma abordagem flexível e adaptável, conforme a sua situação ou circunstâncias possam mudar durante o curso do seu estudo.

Diferentes pessoas variam consideravelmente em suas circunstâncias e na forma de como se organizar para estudar eficazmente. Ao iniciar um programa de estudo, ou ao analisar suas circunstâncias atuais, pode ser útil fazer as seguintes perguntas:

Você está estudando em um ambiente correto e que atenda a todas as suas necessidades?

Você estuda melhor em um ambiente pacífico, livre de interrupções, ou prefere ter outros ao seu redor, talvez seja capaz de interagir com a família, amigos, colegas?

Considerando seu ambiente de estudo

Ao escolher um local de estudo é importante que você faça o melhor uso do seu tempo.

Para fazer isso você vai precisar encontrar um lugar onde você pode ter todos os seus materiais: notas, livros, calendário, materiais de escrita e computador à mão. Pode não ser prático ter sempre um computador disponível, especialmente se você estiver estudando em um ambiente familiar, talvez você tenha acesso compartilhado a um computador? Em tais situações, você deve considerar a hora do dia em que você estará estudando e ter acesso a um computador quando necessário.

Há outras coisas práticas a ter em conta ao pensar sobre onde estudar.

Uma boa fonte de luz, como uma lâmpada ajustável é importante, especialmente se você pretende estudar à noite ou em um ambiente sem muita luz natural.

Você também deve pensar sobre distrações e aborrecimentos que podem estar presentes e tentar eliminá-los, tanto quanto possível.

Quando você começar a estudar, você pode ignorar importantes fatores ambientais ou ferramentas que você precisa – quanto mais você estuda o mais claro você se tornará sobre o que você precisa e onde você precisa para a concentração ideal.

Organizar seus materiais

Ao pensar sobre o seu lugar de estudo, deve também dar a devida atenção à  organização prévia do material.

Haverá, inevitavelmente, quantidades cada vez maiores de material impresso, como notas, livros e revistas. Tente manter seus materiais organizados em arquivos devidamente indexados, fazendo uso de um sistema de rotulagem.

Essa dicas simples podem realmente aumentar muito a qualidade dos seus estudos.